Mães atípicas questionam doação de fraldas feita pela PMVC e pedem cumprimento de liminares

As mães afirmam que vem buscando reivindicar fraldas para os filhos atípicos com certa frequência, mas sem obter sucesso.

Publicado em 13/03/2023 - às 15:06
Por Redação | Jornal Conquista
Foto: Reprodução

Na manhã do último domingo (12), a Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), promoveu a doação de fraldas para mães de pacientes especiais, mas a ação foi questionada por um grupo de mães atípicas em contato com a Redação do Jornal Conquista.

Nas denúncias apresentadas, mães afirmam que apenas uma pequena quantidade de fraldas foi distribuída no CEMAE na ação do último domingo (12). “Entregaram 60 fraldas e não cumpre bem o que está descrito nas liminares, fora que quem precisa de geriátrica ainda continua na mesma situação, sem fralda”, disse uma das mães.

Ainda no relato, foi demonstrada indignação com a forma como a distribuição ocorreu. “Fomos comunicados de que teria uma doação de algumas fraldas infantis, e a prefeitura e o secretário de saúde divulgou isso como se tivesse feito doação para todas as crianças que têm deficiência”, afirmou outra denunciante. “Estamos há dois meses sem receber fraldas geriátricas, está havendo descumprimento de liminares e nada foi resolvido até hoje”, disse outra denúncia.

As mães afirmam que vem buscando reivindicar fraldas para os filhos atípicos com certa frequência, mas sem obter sucesso. “Nós, como mães das crianças especiais, não iremos nos calar e muito menos parar de lutar até ser resolvido essa situação definitivamente”, afirmou outro relato, que também destacou que a luta do grupo é por fraldas, suplementos alimentares e outras necessidades para os filhos.

O que diz a Secretaria Municipal de Saúde?

A Redação do Jornal Conquista solicitou um posicionamento oficial da Secretaria Municipal de Saúde e da PMVC, mas não obteve retorno até o momento de publicação desta matéria.

Buscando em falas anteriores, foi relatado pelo Secretário de Saúde, Vinícius Rodrigues, na noite do último sábado (11), de que a doação feita no CEMAE na manhã de domingo (12) foi realizada após arrecadação extraoficial – ou seja, doações de empresas e sociedade conquistense – para poder “sanar parcialmente a situação, até a chegada das fraldas oriundas da licitação”.

Ainda no mesmo anúncio, Rodrigues afirmou que a doação estava prevista para ser feita apenas após o prazo licitatório de 17 dias, a conta de uma reunião no dia 28 de fevereiro entre a SMS e o grupo de mães requisitantes. De acordo com o secretário, as fraldas licitadas ainda deverão chegar para distribuição após o final do prazo de 17 dias.

Relembre o caso

Em fevereiro, a Secretaria Municipal de Saúde informou que problemas técnicos foram a causa da interrupção da distribuição de fraldas, pois devido a uma alta demanda de cadastros no Programa de Fraldas, foi necessária uma readequação no contrato com fornecedores

Clique no botão abaixo para entrar no grupo
Entre no grupo de notícias Jornal Conquista
Siga o Jornal Conquista no Instagram
Seguir no Instagram