Sindicato de bancários protesta em Vitória da Conquista contra irregularidades trabalhistas

A manifestação aconteceu em oposição à situações consideradas como assédio moral.

Publicado em 08/03/2023 - às 17:42
Por Redação | Jornal Conquista
Foto: Ascom/SEEB

Na manhã da última segunda-feira (06), o Sindicato dos Bancários de Vitória da Conquista e Região (SEEB/VCR) protestou contra uma série de demissões e assédio moral no Banco Bradesco, após funcionários de uma das agências do município serem desligados da empresa de maneira considerada “injusta e arbitrária”, segundo eles. 

De acordo com as reivindicações dos protestantes, a redução do número de colaboradores, além de resultar na sobrecarga de trabalho e no adoecimento da classe, também gera prejuízos aos clientes, que mesmo pagando por altos juros e tarifas, passam a não receber um bom serviço. Isso porque, com o número reduzido de bancários, o tempo de espera de atendimento aumenta e, segundo eles, o Bradesco não possui uma estrutura que comporte a quantidade de pessoas que precisam frequentar o ambiente.

A Vice-Presidente do SEEB/VCR e funcionária do Banco do Bradesco, Sarah Sodré, destaca a maneira na qual o assédio moral sofrido pelos funcionários tem afetado e adoecido cada vez mais a categoria. “O banco se aproveitou do período de pandemia para fazer a redução do número em agências de todo brasil, e agora, a realidade de atendimento ao público no Bradesco se encontra caótica, principalmente nos dias de pagamento”, relata ela.

Segundo Sarah, mesmo com todo atendimento e metas batidas, nada é garantia de que o emprego dos bancários está à salvo, “Todo final de mês ele coloca uma cabeça a prêmio, então os funcionários estão preocupados se no mês que vem eles estarão na folha, se no mês que vem ele poderão pagar a suas contas”, explica a Vice-Presidente.

Clique no botão abaixo para entrar no grupo
Entre no grupo de notícias Jornal Conquista
Siga o Jornal Conquista no Instagram
Seguir no Instagram